DESAFIO LITERÁRIO: O PODER DO LIVRO

Entre os muitos escritores/poetas que acompanho via Blogs, Sandro Ernesto é um daqueles que conseguem expressar de maneira bem mineira a sensibilidade poética.  Sandro é administrador do blog  Panografias. Recentemente, li um poema do Sandro intitulado Bibliófilo, num Desafio Literário. Senti-me desafiado, então escrevi o poema que segue abaixo das regras para participação do Desafio. O link para participação é o que segue:

https://rodrigomeyerauthor.wordpress.com/2020/09/02/especial-desafio-literario/

 Escreva uma poesia nova sobre o tema “Livro”.

 2ª Publique em seu blog ou em qualquer outra mídia como FacebookTwitterInstagramTumblr, etc, mencionando no topo do texto “Desafio Literário” e o link para essa publicação, pra que outras pessoas possam ver as regras e participar também.

3ª Deixe aqui nos comentários, o link da poesia que você escreveu pra esse desafio, assim todos poderão visitar e ler a poesia de todos os participantes.

4ª Esse desafio literário se encerra dia 30 de Setembro de 2020, pra que seja viável de lermos uns aos outros e interagir nas plataformas.

E é só isso! Vamos espalhar cultura, diversão, fazer amizades, conhecer novos blogs, novos autores, novas visões de mundo, novas interpretações da realidade, novas abordagens ao mesmo tema, novos sentimentos, novos estilos, novos insights.

O PODER DO LIVRO

Morava com minha família,

Casinha isolada bem vazia,

De madeira, pouca mobília;

Luz: a do sol durante o dia.

À  noite a lua e estrela guia!

Quando uma visita recebia,

O lampião na sala acendia,

E interrompia a economia!

Mamãe, às vezes escrevia,

Papai não tinha a honraria;

A dura lida da vida: Ele lia!

E os causos a gente ouvia.

Ele os contava com alegria

Livro? Em casa não existia

Biblioteca perto não havia;

Na escola: livro eu não via;

Marimar u’a professora tia, Alfabetizadora na periferia,

Voz mansa sempre repetia: Livro é porta pra sabedoria!

Ler mais que u’a fantasia, era realidade que desanuviaria,

As farsas de uma ideologia, que eu, pequeno sequer sabia.

À ditadura ela se referia. Burrinho alpinista descobriria: 

Subir a colina descortinaria o horizonte que ele escondia.

ESTEVAM MATIAZZI- 26 DE SETEMBRO DE 2020

 

Segundo Livro, de Ieda Dias da Silva. Ele conta a história de um burrinho que contraria a expectativa de sua vida, a de ser um burrinho pacato, e escala uma colina para ver o que ela esconde… Este livro é o que mais marcou minha primeira infância por mostrar-me a importância do horizonte para o sentido da vida…

 

 

 

23 comentários

  1. Que delícia de poesia Estevam!
    O desafio tem mostrado estilos únicos.
    O seu me remete à infância,sala aula… professora lendo para a turma ou fazendo uso da estratégia de leitura continuada.
    Parava em certo parágrafo e dizia para um de nós continuar.
    Quanta riqueza no seu versar!
    Sim, leitura é mais que fantasia. É transformação, libertação.
    Xeru

    Curtido por 3 pessoas

    • Olá Val, repito: fico feliz por sua presença e comentário contextualizado. A ideia era esta mesma, destacar a importância da leitura, do livro e da primeira professora na vida de uma criança pobre, filha de pai analfabeto e mãe com baixíssima escolaridade.
      Visitei seu Blog, mas, não consegui descobrir de onde és e como chegou até ao Blog Sabedoria do Amor. Se puder contar ajuda bastante nas nossas partilhas literárias. Ótimo domingo. Paz e Bem! 🌹

      Curtido por 1 pessoa

      • Sou alagoana,vivo em Goiás (Rio Verde). Cheguei até seu blog participando do desafio,a convite do amadíssimo Sandro e sei muito bem como e ter uma infância cheia de dificuldades; nasci na zona urbana,mas tive muito a vencer na vida,ainda tenho.
        Obrigada pelo carinho.

        Curtido por 1 pessoa

        • Que legal. Sandro et um poeta, músico, artista ímpar. Mora aqui pertinho de mim, numa cidade chamada Sete Lagoas. Mas,.ainda não tivemos a oportunidade de nos conhecermos pessoalmente. É um prazer tê-la aqui. Seja sempre muito bem vinda. Abraço fraterno. 🌹

          Curtido por 1 pessoa

    • Desde quando li o desafio no blog do Sandro, logo veio à mente a ideia de escrever sobre esta experiência fundante em minha vida. Preciso escrever mais sobre este livro e o significado dele e da professora Marimar em minha formação da personalidade. Depois conta pra nós a fábula do Burro e o Sal. 🌹

      Curtido por 1 pessoa

  2. Genteee!! Que delícia poder voltar a infância e lembrar de um dos livros que me trouxe alegria e imaginação!! Ele se chama “Barquinho Amarelo” também da Ieda Dias da Silva. Acabei de lê-lo, que emoção!!! Gratidão compadre por nos proporcionar tão bela lembrança.

    Curtido por 1 pessoa

    • A gratidão que sinto pelo livro, pela a possibilidade de iluminação por meio da leitura de um livro, torna-me distinguida. Em um país em que 1 em 4 cidadãos são analfabetos, e seis em cada dez são analfabetos funcionais, é ser especial saber ler e escrever.
      O poema de Estevam trouxe-me a luz dessa realidade.
      Somos todos privilegiados, podemos dizer que, de certa forma, somos eleitos da Divindade.
      É esse o sentimento que o poema de hoje me trouxe.
      O texto me deixou nostálgica das primeiras letras que reconheci, de meu pai lendo o livro ” as mais belas histórias”, toda noite , para que eu dormisse e sonhasse com a importância do livro , da leitura.
      De lá daqueles dias de utopia e paz, eu sou acordada aqui, cheia de afeto e amorosidade pelas palavras desse nosso poeta Maravilhoso com sua singela homenagem ao livro e aos leitores.
      Daí, o meu sentimento de gratidão por ele e pelos muitos livros que ele há de escrever.😍

      Curtido por 1 pessoa

  3. Boa noite Estevam… só agora tive um tempo para comentar (pelo celular já vi que não dá certo). Primeiramente quero lhe agradecer pela gentileza nos comentários acima, meu querido amigo. Por felicidade minha, pude conhece-lo um pouco mais e também ao Orlando, na live da Sandra Resende (quem não assistiu, assista aqui… vale a pena ver de novo: https://www.instagram.com/tv/CBMDfRHFq9q/) e desde então minha admiração só adoçou um pouco mais o meu lado humano. Você é uma pessoa fantástica, acredite! Não menos fantástica, é a Vall. Conheci a Vall e mais uma penca de escritores poetas nas comunidades de poesia no G+ (plataforma extinta do Google) onde criei a comunidade “Clube dos Poetas Andarilhos”. Éramos atuantes e a partir destas comunidades, muitos blogs (muitos deles coletivos), muitos desafios, muitas poesias e muitos livros foram lançados… gerando assim uma amizade e respeito mútuo que já dura alguns anos. Não sei se peco pelo exagero mas digo que “amo vocês” (não se preocupe meu querido, também já tenho minha Nina…esqueceu?! kkkkk). A literatura em si é apaixonante! A vocês… todos os escritores e poetas, eu só gratidão! Enfim… quanto a sua poesia, o que tenho para dizer é que, bem mais que versos e rimas ela é carregada de vida… como sempre sua poesia é daquelas que depois que a gente lê, paramos, suspiramos e sorrimos feito bobos. A vida é boba, nos é que não percebemos! (Bobo aqui tem sentido de simples, feliz, pueril, menos tolo ok?) Prepare-se para o próximo desafio, porque este eu gostei foi demais da conta. Que sua semana seja iluminada e produtiva, meu caro amigo e novamente… Obrigado!

    Curtido por 1 pessoa

    • Bom dia e ótima semana Sandro. Tu é um mineiro da gema meu caro. Mesmo não o tendo conhecido pessoalmente ainda, é perceptível, sua mineiridade. Minha gratidão por disponibilizar espaço e inspiração para aqueles que assim como eu carregam suas experiências na memória e não as conseguem guardar apenas para si. Este texto surgiu assim… da vida… E imaginava uma coisa e saiu outra… Pelo retorno que tive até o momento acabou ficando melhor que minha própria encomenda… rsrsrsrss.
      Obrigado por estar presente e dedicar tanto tempo para um comentário tão afetuoso.
      Em outubro, no dia 17, sábado á tarde, participarei de outra live, desta feita com Grace Canielo, no insta. Depois procure por ela e verás que ela coordena lives poéticas todo sábado ás 17h.

      Em meu nome, do Orlando e da Sandra, muito obrigado.
      Paz e Bem!

      Curtido por 1 pessoa

  4. Boa noite Estevam!
    Lendo sua poesia acabei por me envolver nela, pois fiz uma viagem à minha infância de criança de interior lá do interior de uma Minas tão Gerais, senti o cheiro da querosene na lamparina e fui á janela para ver a Lua cheia, que meu pai dizia ,ser boa para caçar tatu e eu menino era alegre naquele cantinho de lugar, de terras vermelhas entre serras onde o lobo sempre uivava nas noites. Viajei amigo no seu belo trabalho neste desafio.
    Gostei e vou conhecer mais de sua criação.
    Abraços e boa semana.

    Curtido por 1 pessoa

    • Boa noite, Toninho. Este poema tão simples me trouxe muitas recordações na escrita e imensa alegria ao ler comentários iguais ao seu. Já li em algum livro ou frase e ouvi de alguém que um bom texto precisa falar ao coração e calar na memória do leitor. Talvez a simplicidade do texto tenha surtido este efeito. Mas, vamos lá. Tu és de onde aqui em Minas?
      E, segundo: seja bem vindo ao Blog Sabedoria do Amor. Tem uma categoria só para Minas. Visita lá. Pelo jeito vais gostar.
      Minas e seus trens Poéticos.
      Paz e Bem!

      Curtido por 1 pessoa

      • Ah, que poesia mais inspiradora.
        O texto me trouxe a graça Divina da vida construída, da vida em ascensão pelos próprios méritos, pela vontade incessante de aceitar os aconselhamentos de quem tem liderança.
        Nosso país é lugar diferente no mundo.Em toda parte, surgem criaturas geniais, que lutam para terem um lugar ao sol.
        No caso do nosso poeta, ele venceu e é tão afeito à luta que decidiu ser bem sucedido e ,para alcançar essa conquista ,ele se inspirou no mais admirável caminho: o do livro, da leitura.
        Pela poesia, vê- se que o livro trouxe o eu lírico para desfrutar da luz elétrica e, mais ainda, o livro colocou- o no trecho iluminado da alma instruída.
        O poema educa, para quem quer ter a felicidade plena, leia e distribua alegria por onde passar.
        Segundo o texto, quem lê é milionário, feliz.
        Poeta, apresente seu texto aos políticos brasileiros que de tão pobres, só têm dinheiro.
        Leiamos e salvemos o país de poetas como o Estevam.

        Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s