PÁSCOA: VITÓRIA DA VIDA

Domingo amanhecera bonito… O anúncio da vitória da vida soara no sino da matriz*. A Páscoa tornara a manhã mais feliz…

Pelo bairro, as ruas e avenidas

estavam cheias e divididas:

numas, fieis em procissão,

de Alceu cantavam anunciação*,

noutras, carros com hinos,

misturados ao som dos sinos,

anunciavam clássico no Mineirão*

Lutar, lutar, lutar, com toda nossa raça pra vencer, Clube Atlético Mineiro, uma vez até morrer*… Tu vens, tu vens, eu já escuto os teus sinais*… Nos gramados de Minas Gerais, temos páginas heroicas, imortais… Cruzeiro, Cruzeiro, querido, tão combatido, jamais vencido*… 

Em meus ouvidos,

este era o alarido…

Aquela missa de domingo,

com seus cantos sacros,

eram por rojões cortados,

aos gritos de Raposa* e Galo*!

A tarde continuou linda… Torcidas rivais, a plenos pulmões, anunciavam a entrada em campo de seus ‘heróis’, antes da partida. O Estádio pulsava ao ritmo de milhares de corações…

A vitória foi de goleada!

Vencedores extasiados,

perdedores revoltados,

aquela tarde de Páscoa,

em medo foi transformada…

Enquanto campeões, no gramado erguiam a taça, no lado externo uma guerra em plena praça… Pedras, paus, bombas caseiras, cavalaria, cassetetes, spray de pimenta, briga generalizada, poeira e fumaça…

Eu e Thiago*, assustados,

por policiais fomos escoltados,

até um ônibus apedrejado…

Pouco tempo passado,

um paralelepípedo arremessado

meu maxilar fora quebrado!

Por policiais ignorado, por guardas de trânsito humilhado, com o rosto ensanguentado, por uma mulher* fui amparado…

 A ‘boa samaritana’,

vendo meu drama,

prestou-me socorro,

limpou meu rosto…

Vários dentes soltos…

Naquela noite a dor sentida, em minh‘alma está viva ainda…Naquela Páscoa ressignifiquei o sentido de vitória da vida*…

SÉRIE: VERSOS VIVOS DA VIDA

ESTEVAM MATIAZZI- 04 DE ABRIL DE 2021

Os fatos narrados são reais. Ocorreram há 22 anos, na cidade de Belo Horizonte-MG, no dia 04 de abril de 1999, Domingo de Páscoa. 

 [1] Matriz de Santa Izabel da Hungria, na Colônia Santa Izabel, Bairro Citrolândia em Betim-MG.

[2] Música de Alceu Valença, muito cantada nos Domingos da Ressurreição.

[3] Conhecido Estádio de Futebol em Belo Horizonte-MG.

[4] Trecho do hino do Clube Atlético Mineiro, time de Futebol de Belo Horizonte-MG.

[5] Verso da música Anunciação de Alceu Valença.

[6] Trecho do hino do Cruzeiro Esporte Clube, time de Futebol de Belo Horizonte-MG.

[7] Mascote do Cruzeiro Esporte Clube.

[8] Mascote do Clube Atlético Mineiro.

[9] Thiago, à época tinha apenas 13 anos. Dona Zenaide, só o deixou ir ao jogo, pois estava em minha cia. Na oportunidade eu era frade franciscano, morava no Convento Santa Maria dos Anjos, em Betim-MG, e, fazia pastoral na Paróquia Santa Izabel. Temendo pela integridade física de Thiago, pedi a um funcionário da BHtrans para levá-lo até o ponto de ônibus e embarcá-lo para casa. Detalhe 1: Eu Thiago, estávamos sentados e trocamos de lugar a pedido dele, uns 2 minutos antes do paralelepípedo, acertar meu maxilar. Detalhe 2: Ainda não tínhamos celulares. 

[10] Foi esta mulher quem ligou para o Convento São Francisco das Chagas, em Belo Horizonte, para pedir socorro. Frei Dario Campos, hoje Arcebispo de Vitória-ES, foi até o local para levar-me ao hospital. No táxi, fui informado pelo motorista, que o ponto onde eu estava, era um conhecido local de prostituição e que eu fora socorrido por uma “garota de programa”. 

[11] Dois dias depois fui operado pelo Dr. Ronaldo Rettore, médico buxomaxilofacial. Quando retomei a consciência (8 horas de anestesia geral), Dr. Ronaldo, me disse: ‘montei um quebra-cabeças em sua boca’! Detalhe 3: na noite de domingo, fui atendido no hospital, medicado e levado para o Convento São Francisco das Chagas, em Belo Horizonte, com a recomendação de procurar um dentista na manhã seguinte. Por volta das 9h de 2ª feira, fui atendido por Dr. Fernando Paiva, que ao abrir minha boca, ficou perplexo com o estrago. Frei Donizete, quem me acompanhava, foi orientado a internar-me imediatamente. 

Ouça “Anunciação” na voz de Alceu Valença. 

29 comentários

    • Acredito que sintas falta destas coisas tupiniquins. Apesar que onde moro, também não ouço o badalar dos sinos. Nos arredores da rua não tem igreja. Ainda bem que nenhuma delas. Pois, morar perto de algumas, é desesperador, pelo barulho que fazem, sem entender que Deus se manifesta no silêncio.
      Madalena, aqui pode dar uma ótima narrativa, mas, preferi evitar, para não contribuir com uma visão deturpada da principal discípula de Jesus, entre as mulheres.

      Curtido por 1 pessoa

      • Eu moro quase em frente a uma, mas não cerimônias devido ao lockdown da 3a onda.
        Eu deixei de ser uma pessoa de fé, Estevam. No entanto, aprecio as tradições de todas as religiões e seus deuses, mesmo não concordando. É estranho nem o sino ouvir tocar. O clima de tristeza fica ainda maior.
        Não entendo pq vão abrir as igrejas aí. Parece mesmo o mercado da fé, das terapias, da morte,….

        Curtido por 1 pessoa

        • O atual governo mais do que os anteriores, faz populismo, dos piores. Não há populismo mais convincente do que o feito em nome de Deus. A carência e falta de conhecimento qualificado da maioria das pessoas, torna-as ovelhas de um rebanho muito manso e facilmente manipulável. O atual governo brinca e joga com a fé e ignorância das pessoas com um moralismo hipócrita inacreditável.
          Infelizmente, Silvana.

          Curtido por 1 pessoa

  1. Situações que dão que pensar a qualquer um e que, no seu caso, também implicaram sofrimento. Mas tudo foi ultrapassado com a ajuda de várias “almas” boas e profissionais, ficando uma história para contar e relembrar todos os domingos de Páscoa. E para contar a filhos e um dia a netos!
    Desejo uma Páscoa de paz e tranquila.

    Curtido por 1 pessoa

    • Como prometido, veio o post sobre as coincidências, que, neste caso, vai além da data: 04/04, outrora 1999 e agora 2021, Domingo de Páscoa.
      Nesta Páscoa, era para acontecer um clássico dos rivais, Cruzeiro e Atlético. A pandemia mudou o jogo para dia 11.
      Abraço fraterno, Dulce.

      Curtido por 1 pessoa

  2. Li atentamente os “VERSOS VIVOS DA VIDA” Estevam… e também as explicações, até chegar no final em que é atendido pelo Dr. Fernando Paiva. Se o Dr. Fernando Paiva é casado com a Claúdia, é filho do falecido Dr. Hélio Paiva e tem uma filha que se chama Renata Paiva que é hoje dentista também… posso dizer que é uma grande surpresa e coincidência. Se for o mesmo, minha falecida sogra D.Efigênia (mãe da minha Nina) trabalhou muitos anos na casa de veraneio que eles possuíam aqui em Sete Lagoas. Pessoa fantástica. Será que é o mesmo?! rsrsrs

    Curtido por 1 pessoa

    • Conforme, nossa conversa no zap, meu amigo, é sim. Fernando Paiva, é uma pessoa e profissional de altissima excelência. Foi ele quem me atendeu e encaminhou para os procedimentos mais imediatos e de longo prazo. Ainda hoje, sou acompanhado por ele e pela Renata.

      Curtido por 1 pessoa

    • Sandro, que bom ter visto essa ligação entre vc e o Estevam. Ele é professor do colégio Santo Antônio é muito amigo da Claudia e do Marcelo , além de amigo e cliente nosso. Obrigado pelas palavras carinhosas pra nós, inclusive ter lembrado do meu pai. Espero q estejam todos bem. Nosso abraço a Nina e todos da família. Pena que depois da venda da casa ficamos um pouco distante de Sete Lagoas.

      Curtido por 2 pessoas

      • Que alegria imensa Fernando… curiosamente falávamos sobre as coincidências da vida em uma outra postagem de uma amiga em comum, quando o Estevam disse que contaria a história deste post. Não poderia ser outro Fernando rsrsrsrs Temos muito carinho sim, por todos vocês e por tudo que representaram na vida de D.Efigênia. São muitas lembranças maravilhosas. Nina (ficou muito feliz) e manda um abração, para você, a D.Cláudia, a Renata, o Marcelo e o Duda! Estamos bem (Michele e Renan moram e trabalham aí em BH). De minha parte estou imensamente feliz e deixo aqui registrado todo meu apreço e carinho por todos vocês… Um forte abraço e Feliz Páscoa! Obrigado Estevam por tudo… Feliz Páscoa meu amigo!

        Curtido por 1 pessoa

  3. Eis os mistérios da vida e da fé (aqui, no ser humano, uma mulher). Há uma mensagem muito além das coincidências ou acasos ou o que possa ser: sempre a solidariedade irá nos surpreender e ela virá de quem mais precisa, e divide, de quem mais sofre preconceito, e não tem, de quem olha para o outro e se encontra. Teu relato é uma semente que germina esperança. Feliz Páscoa, Estevam, junto com os teus.

    Curtido por 1 pessoa

    • Exato, meu caro, Fernando. Tua sensibilidade consegue captar os detalhes de um texto com uma precisão impressionante. Policiais e funcionários da empresa de trânsito e de ônibus não me socorreram… A mulher, por mim, chamada de ‘Boa Samaritana’, de fato, do quem se dispôs a socorrer-me. Fraterno abraço, meu caro.

      Curtir

  4. Que loucura, Estevam!
    Coisas nessa vida que a gente nunca imagina que vai passar né?
    O importante é que apesar dos pesares tudo deu certo e sempre vai existir um coração bom em qualquer tempestade para nos amparar. E sempre que pudermos, sejamos nós esse bom coração pronto para ajudar quem precisar.
    Espero que a Páscoa desse ano tenha sido mais calma 😉

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s