2020 NO DIVÃ

Adentrou o espaço desconfiado. Num canto viu 2019, isolado… No outro, 2021 quase acordado… Pela hora secretária convidado, à sua sala foi direcionado…

 

Sentado de lado, despreocupado,

O tempo terapeuta, olhar ocupado,

Via cenas do futuro e do passado…

Procurou o divã, para si arrumado,

Foram 11 sessões, num rito sagrado,

Àquele ritual estava acostumado…

 

…No divã recostado, por um breve minuto, um olho semicerrado, o outro fechado, lembrou-se de como tinha até àquele momento chegado…

 

Absorto, agora ele de costas virado

Abriu os olhos, sobressaltado,

Ouviu o tempo dizer com cuidado:

– Para a despedida já está preparado?

 

…Reticente… Inspirou e expirou como o terapeuta havia ensinado. Levantou-se desajeitado, secou o rosto por lágrimas molhado, olhou o terapeuta ainda sentado, respirou mais uma vez… Ficou calado…

 

Mal conseguiu dizer ‘muito obrigado’!

Na primeira sessão teria se justificado…

Na décima segunda veio o aprendizado:

Pelo passado é inútil sentir-se culpado…

 

Na sala ao lado, outra hora secretária havia chegado… Seu lugar na história estava reservado… 2020 sabia que seria sempre lembrado…

 

No divã, já devidamente higienizado,

Num indo e vindo, o tempo ritmado,

Via 2020 cada vez mais no passado,

E o futuro 2021 um tanto quanto assustado,

Com o Cartão de Vacina, ainda guardado… 

 

Tempo, tempo, tempo… 

ESTEVAM MATIAZZI- 19 DE DEZEMBRO DE 2020

27 comentários

  1. Sensacional! E que, tudo tendo passado em 2020, cheguemos ao 2021 com cartãobem carimbado para a vacina que poderá nos liberar!ADOREI! abração, tuuuuuuudo de bom,chica

    Curtido por 1 pessoa

    • Olá Chica, muito obrigado por seu comentário e presença… Coincidentemente, enquanto comentava aqui eu comentava lá no seu post sobre o natal.. Despertastes em mim uma memória natalina que futuramente transformar-se-á em soneto… Abraço fraterno.

      Curtir

  2. Há muito necessitamos divã. Confesso que sonhei – foi sonho mesmo – que 2020 com tudo o que está sendo vivido seria um salto de qualidade humana e coletiva. Há sim caminhos nesse sentido, não há como “negar”, todavia os que “negam” a realidade são dominantes com uma narrativa absurda e desumana. Mas, já disse que sou de uma geração que acredita na utopia então junto com consciência e olho para o 2021 que logo vai abrir a porta e sinto que a imunidade está dentro de cada um que olha a vida com sentido e significado, conscientes do tempo em que vivemos. O divã? Bom, quem sabe os que negam a vida possam fazer uso dele. Abraço e feliz natal pra ti, tua família com um sonho que de repente se torna realidade…

    Curtido por 1 pessoa

    • Ler seus comentários é sempre um aprendizado Fernando, e, sua presença é sempre uma alegria. Já que não temos como evitar o divã, que este seja pelo menos confortável.
      Paz e Bem!
      Fraterno abraço.

      Curtir

  3. Incrível, Estevam!
    2020 foi o ano mais rápido e mais demorado da minha vida (e acredito que de muita gente também). Nem eu sei explicar essa contradição, mas é o que sinto.
    Tenho muita fé que ano que vem será melhor e que logo toda essa loucura será apenas lembrança no passado. 🌺

    Curtido por 1 pessoa

    • Sempre a gratidão por sua presença Depois a esperança de que vamos sair dessa. Mas, em meio a tantas incompreensões e falta de altruísmo, um divã bem confortável será necessário para momentos de apaziguamento.
      Agraciadas celebrações natalinas para ti e família. 🌹🌺🌹

      Curtido por 1 pessoa

        • Com um tom bastante lúdico, o texto nos coloca lado a lado com o eu lírico para retirarmos alguns momentos de relaxamento, lendo o texto em prosa poética.
          A poesia nos oportuniza, ela abre esse espaço considerável.
          Ela funciona como o próprio terapeuta no texto em questão.
          O que há de melhor ,neste brinquedo poético, é que 2020 ensina e em 2021 será a diplomação do aprendido, pois 2021, catarticamente, traz a vacina.
          A terapia da palavra é sempre um folguedo sublime, que venha 2021, doutor!

          Curtido por 1 pessoa

          • Recostado no divã de 2020, já vejo o de 2021 sendo preparado para as sessões vindouras… Obrigado, Márcia, por tão bem interpretar o que ludicamente tentei expressar… Gostei de saber que sem querer escrevi uma prosa poética… Quem sabe agora sabendo como se faz eu me arrisque mais…

            Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s