NA POESIA POUSO E REPOUSO


No dia Nacional do Poeta, a homenagem primeira é para a Poesia. Sem ela quem seria poeta ou poetisa? Em segundo lugar homenageio, em especial, vários poetas e poetisas que colorem meus dias com suas poesias. Sandro Ernesto, Geraldo Cunha, Orlando Nogueira, Odonir Oliveira, Cristileine Leão, Fernando Rozano e Alda Santos. À Alda Santos[1], peço licença, pois a maior parte do título de um de seus poemas, inspirou o meu… Neste dia, também veio-me à memória poemas[2] que li durante minha infância e outros que trabalho em sala de aula de poetas e poetisas, diria mais famosos…

 

Tarde parei pra descansar

Cedo comecei a trabalhar

Cecília Meireles fez ecoar

Em seu Eco poesia a voar

 

Tarde parei para brincar

Cedo já comecei a rimar

Vinicius de Moraes acolá

Pato e poesia pra facilitá

 

Tarde parei pra ensaiar

Cedo, meu canto era gritar

Cora Coralina a ensinar

Meu Destino é poesia criar

 

Tarde parei para viajar

Cedo, aprendi a imaginar

Pedro Bandeira a avistar

Pontinho de vista a olhar

 

Tarde parei pra publicar

Cedo, eu só sabia sonhar

Adélia Prado a encorajar

Eis o Momento pra poetizar

ESTEVAM MATIAZZI-20 DE OUTUBRO DE 2020

 

[1] Alda Santos é uma poetisa mineira de uma criatividade impar. Consegue escrever e publicar diariamente. Suas poesias do cotidiano são para descansar, relaxar, inspirar… Seu Blog VidaIntensaVida é  literalmente um lugar de pouso e repouso.  Visite-o, pouse seus olhos nos poemas, leia-os e repouse sua mente nestes tempos tão exaustivos.

[2] Eco, poema de Cecília Meireles que integra sua obra Ou isto ou Aquilo (1964); Pato de Vinícius de Moraes em seu livro A Arca de Noé (1970); Meu Destino de Cora Coralina na obra Meu Livro de Cordel (1976); Pontinho de Vista de Pedro Bandeira (2002); Momento de Adélia Prado, poema de sua obra Bagagem (1976).

24 comentários

  1. Parabenizá-lo é pouco para descrever tão belo trabalho!!! Desejo luz, saúde, imaginação, sonhos, inspiração sempre, porque esse momento de ler as suas e tantas poesias é divino, renova a alma. Gratidão!!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Estevam, meu querido amigo… dois poemas, que graças a declamação de minha professora primária nunca mais saiu de minha mente: “Bárbara Bela” de Alvarenga Peixoto e “Plutão” de Olavo Bilac (lógico que aqui cabe também “Ou Isto ou Aquilo” de Cecília Meireles dentre outras) . A poesia é fascinante. Na sua poesia eu pouso e repouso… um forte abraço!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Deste criança aprendi a vida aprendi a rimar.
    Aos próximo aprendi amar.
    As estrelas foi meu chão .
    O meu berço foi ornado de ouro negro,
    pelas munhas de carvão..
    no meu lar faltava arroz e feijão
    latas vazias de alimentos mais fartas de alegria e União.
    no terreiro sob a Luz do luar
    Entrelaçando as nossos mãos ,
    Erguiámos a nossa voz em oração
    ofereço a ti meu Deus os meus versos
    em oblação…
    Ao grande amigo e poeta Estevam Matiazzi
    minha eterna gratidão..
    deixo a ti i um abraço do poeta Carvoeiro
    Matuto do Guaicui, O poeta do Sertão!!!..

    Curtido por 1 pessoa

  4. Muito bonito Sandro esta homenagem bem engendrada com belas referencias e reverencias.
    Os poetas são mágicos das palavras e de sentimentos, que fazem borbulhar emoções nas taças
    mas finas e grossas. Que nos encantam em todas as estações e fazem poesia na beira de um fogão.
    Bela postagem amigo.
    Abraços e parabéns pela poesia de cada dia.
    Ainda espero você com sua paz lá no Sandro.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s