DEUS, O SER HUMANO E A NATUREZA

Neste poema, me fundamento num provérbio atribuído aos chineses para descrever nossa relação com a Natureza no que diz respeito à Religião, à Filosofia, à Ciência e à Sabedoria Popular…

 

Deus criou a natureza

E criou o Homem natural

Diante de toda aquela beleza

O Homem escolheu ser cultural

Então, o Homem criou as religiões

Com rituais e muitas estranhas divisões

Para religá-lo à natureza e ao sobrenatural

 

Deus deu ao Homem sabedoria

Pra cuidar de si e de toda a natureza

Então, o sábio Homem criou a filosofia

Para saber mais sobre toda aquela beleza

Perguntou sobre o cosmos, a morte e a vida

Aprendeu sobre a razão, o amor e a metafísica

Teorizou sobre o bem e o mal, a alegria e a tristeza

 

Deus deu ao Homem consciência

Pra estudar e não destruir a natureza

Então, o consciente Homem criou a ciência

Pra desvelar os mistérios de toda aquela beleza

Ele conheceu melhor a terra e os outros planetas

Inventou o telescópio e no céu viu outras estrelas

Admirou-se de tudo, mas, se achou o dono da certeza

 

E o Homem ignorou a natureza

Desmatou e matou de forma estúpida

Esqueceu-se de Deus que criou toda beleza

Tratou a terra como se esta fosse uma espelunca

Por isso, é hora de reaprender com a sabedoria antiga

Caso queira que a natureza continue a lhe garantir a vida:

Pois, Deus perdoa sempre, o Homem às vezes, a natureza nunca…

 

ESTEVAM MATIAZZI- 03 DE JULHO DE 2020

 

15 comentários

  1. Cresci na natureza bruta. Não concebo o ser humano mandar cortar árvores jovens, extirpar jardins, matar índios, pretos e velhos. DEUS ESTÁ EM TUDO AQUILO QUE CRIOU E CRIA. Abraço.

    Curtido por 1 pessoa

  2. O poema traz, como sempre em tua poesia, elementos essenciais à vida e nossa relação com ela. E um verso que me permito fazer o caminho inverso: Deus deu ao Homem consciência para estudar e não destruir a natureza. O homem destruiu antes da natureza a própria consciência. Poema essencial. Grande abraço, Estevam.

    Curtido por 1 pessoa

    • Diria um mestre, talvez, o maior que tive: o problema da consciência humana é que alguns humanos tem a consciência demasiadamente grande… Abraços meu caro Fernando. Sempre dando vida aos meus versos.

      Curtir

    • ” Há metafísica bastante em não pensar em nada”. Esses versos de Fernando Pessoa sob o heterônimo de Alberto Caeiro- foi a primeira lembrança que tive ao ler o texto de hoje .
      Seria necessário que não pensássemos em nada para poder entrarmos em estado de contemplação,todavia, como ignorar os maus tratos que homem – ser natural- provoca na natureza.
      Nesses versos, o poeta adverte a quem tiver sensibilidade a entender que a humanidade é a natureza e que ,se a espécie humana não compreender esse processo natural,ela estará fadada ao auto extermínio.
      O verso que nos adverte que a natureza não perdoa , que nos fala que ela é implacável nos põe em situação metafísica, pois ele nos pede: “-sejamos naturais e respeitemos a natureza.”
      Em Estevam, ou Pessoa , eu medito:” a realidade não precisa de mim”. Então, retomemos o nosso lado natural e preservemos a nossa mãe natureza.
      Que o Pai seja pelo menos o Universo e a mãe seja no mínimo a Terra.

      Curtido por 1 pessoa

      • Filosoficamente, existencial… Literariamente, enriquecedor… Humanamente, natural… Naturalmente, divino… Assim defino este comentário, poeticamente; gratificante. Obrigado Márcia.

        Curtir

  3. Vi um documentário sobre a consciência. Os cientistas entrevistados falando que temos os mesmos elementos do cosmos: somos um só. A ciência na modernidade insistiu em nos dividir entre corpo e consciência; mas somos corpo e consciência, um no outro. Somos um e somos todos.

    Curtido por 1 pessoa

    • Exato, Léo. Tenho uma predileção por esta visão mais holística da vida e da realidade… Busco desconstruir esta visão dicotômica, mas, um paradigma, quando arraigado não é nada fácil… Muitas vezes, nos pegamos a reproduzir aquilo do qual não comungamos… Mas, estamos a caminho, pelo menos, do ponto de vista individual. Abraços, Léo. Obrigado.

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s