LUTO

100 dias de ‘quarentena’... Mais de 50 mil mortos e mais de um milhão de contaminados pela Covid-19… E o Brasil sequer tem um Ministro da saúde… E, ainda tem quem não acredita no vírus, por ser invisível, mas, acredita no mito, só por ser visível…

 

Luto, pois a vida é feita de luta

Luto, pois a vida exige labuta

Luto, pois a paz se faz pacífica

Luto, pois a paz não é passiva

Luto, pois lutar é ação de amar

Luto, pois lutar não é se armar

Luto, pois a coragem é virtude

Luto, pois a coragem é atitude

Luto, pois não se vive só de luto

A luta nos ensina a viver o luto

A labuta é resiliente até no luto

A passividade é viver só o luto

A pacificidade é ter paz no luto

Armar é se alimentar só de luto

Amar é alimentar a alma no luto

A virtude é equilíbrio até no luto

Atitude é ser sensível até no luto

Luto, pois não se vive só de luto

ESTEVAM MATIAZZI- 23 DE JUNHO DE 2020

23 comentários

      • Dias atrás assisti algo sobre os Médicos Sem Fronteiras em atuação na África. Olhando nossos queridos lutando pela vida e os também queridos profissionais da saúde lutando para salvar vidas é possível que muito mais que em outras vezes senti a força do verbo lutar e ao natural voltei para cá, para a situação em que estamos em nível de saúde, desigualdade, etc. e logo veio a palavra luto. Agradeço teu poema, recupera em mim muito da vida, da luta e da consciência do luto. O meu abraço.

        Curtido por 1 pessoa

        • Fernando, eu quem agradeço por seu comentário, por suas impressões, por sua leitura, por sua amizade, enfim, por tê-lo conhecido aqui por meio de um blog. Mesmo, ainda,s em termos nos conhecido pessoalmente, sinto, que seu olhar apurado pela vida faz bem à quem contigo convive. Obrigado. Paz e Bem!

          Curtir

  1. Na luta solidária, no luto , na dor e no grito de alerta, o eu lírico está em paz, mas não paralisado, pois ele está armado da voz penetrante e lúcida sobre a realidade que o cerca.
    Ele, de luto, luta.
    O poeta se indigna a tal ponto que a ambiguidade, o duplo sentido de luto, leva o leitor a se converter em favor de tantos que foram silenciados, pois no meio da opressão, perderam a vida de modo brutal e anônimo.
    O luto lastimável da nação corta o coração do eu lírico,no entanto, por meio da palavra poética ,o ser abalado pelo momento, põe- se , solidariamente, junto das mães, dos filhos, avós, família de luto, renascendo nas mãos daqueles que lutam, no luto.
    O poeta faz ressuscitar, divinamente, os Josés e as Marias que partiram sem chances de luta, renovando, poeticamente, a vida dos que não sabem, não podem ou não querem falar.
    Dessa maneira, liricamente, faz viver entre nós o sagrado da família!😍

    Curtido por 1 pessoa

    • Meu coração saltita de emoção, por um tão singelo poema, despertar-te tao nobres sentimentos e interpretações…. Ah, o olhar literário encantado de quem consegue dar vida, doar vida até á luta de quem não pode, não deve, e, nem quer só viver de luto. Obrigado, Márcia. Paz e Bem!

      Curtir

  2. Minha mãe dizia que no luto nascia vida nova, A vida céu estava ao alcance daquele que se foi na presença de Deus . Aqui na terra na presença de Deus em nosso corpo físico e no Espírito tínhamos como missão cuidar dos vivos deixando que os mortos cuida dos mortos que nossa luta continua Belo poema parabéns. Um abraço fraterno do poeta Carvoeiro

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s