AMOR (AO) VIVO…

Querias apenas amar

Mas, o amor vivo

Era apenas um vivo imaginar

Talvez nem soubesse amar ao vivo…

Certo era que não sabia amar…

Vivia de um amor vivido distante

Nenhum um pouco vivo…

Amor longe…             

Mas, vivia mesmo sem saber amar…

Ou não, quem saberá?

 

Ouvira que amor ao vivo

Nem sempre é muito vivo…

Aliás, não é nada vivo…

Novelas, ah elas: amor de gravações

Amor só de ilusões…

Talvez aí sentisse tanta dor

Em nome do amor…

Será que seu coração sonhador

Sentira apenas paixões?

 

Em tempos de pandemia

Os enamorados estão nas redes sociais

Nas lives, que agonia!

Amor (ao) vivo, mas, virtuais

Vive-se, sobrevive-se ainda mais?

Dir-se-ão: isto é apenas poesia!

Não! Jamais a poesia será apenas…

Amar (ao) vivo não exige mecenas

Assim, gratuitamente o amor inebria…

As almas dos amantes jamais serão pequenas…

 

Nestes tempos digitais

De amores em redes sociais

Será que o amor (ao) vivo viverá?

Quem o amor amará?

Olhos nos olhos, olhares enamorados…

Celulares ao lado desligados

Nas praças, restaurantes, bares

Cheiro de amor a inebriar os ares

Assim (ao) vivo o amor vive ainda      

E ao vivo o amor dá sentido à vida…

SÉRIE: AMOR SÁBIO AMOR

ESTEVAM MATIAZZI- 12 DE JUNHO DE 2020

Neste dia dos namorados e em tempos virtuais e de pandemia com isolamento social um poema para se amar (ao) vivo…

Ouçam “Na rua na chuva na fazenda na voz de Paula Toller, com Kid Abelha. 

21 comentários

      • “Amor ao vivo não exige mecenas, a partir desse verso, começo a pensar:
        em tempos de Pandemia, onde tudo é aprendizagem, vem o poeta, de olhos bem agudos, a nos alertar que amor é presença, silêncio na alma, palpitar do coração que deseja tocar o outro.
        O cheiro do amor ao vivo é quente, é vívido.
        No amor ao vivo, não há mecenas, é gratuito, é simples e acontece todo dia sem datas especiais, sem presentes materiais.
        O amor ao vivo, ao contrário do mecenato, é dádiva dos anjos que acompanham os apaixonados ;que ,mais do dinheiro, querem abraçar e juntar os corações enamorados por meio da poesia que eterniza a amada.

        Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s