… ENTRE LAMAS E CHAMAS …

Enquanto jogamos nosso passado nas chamas, nosso presente tem sido jogado na lama... No futuro haverá memória que conte esta história?

Ainda nem calculamos

Os estragos, os danos…

Ainda sequer limpamos

A sujeira embaixo dos panos…

Ainda não responsabilizamos

As empresas e seus donos

Pela morte de animais e humanos…

Todos ainda estamos

À mercê do poder de tiranos

Com seus sórdidos planos…

 

Ainda vemos o vermelho da lama

Lágrimas de sangue de Mariana

No Rio Doce, amarga derrama

Persiste no tempo, triste drama

Vidas ceifadas numa cruel trama

Indiferente à dor de Maria ou de Ana

 

Ainda nem debelamos

O fogo nos escombros

Ainda sequer nos livramos

Dos fardos pesados nos ombros…

Ainda não desacorrentamos

Todos que ficaram nos troncos…

Nem mesmo sequer estudamos

Toda história queimada naqueles cômodos…

Por ora, pelo Museu choramos

Sobram-nos tantos incômodos…

 

Ainda vemos avermelhadas chamas

 Civilizações ameríndias pré-colombianas

Queimadas entre obras africanas

E outras clássicas Greco-romanas

Luzia traga luz das origens humanas

Antes que se apague a memória destas chamas insanas

 

ESTEVAMATIAZZI

Anúncios
Categorias ENSAIOS PRO-FÉTICOS E POE-LÍTICOSTags , , ,

11 comentários em “… ENTRE LAMAS E CHAMAS …

    1. Obrigado Alberto… fico sinceramente lisonjeado… pois sei que és um poeta de excelência…

      Curtir

      1. Eu Estevam? Tu é que és um poeta de mão cheia!

        Curtido por 1 pessoa

        1. Obrigado meu caro… lhe confesso que pelo blog ao ler e descobrir pessoas iguais a você e Maria João, por exemplo, me motivei a conhecer Portugal… isto só aconteceu depois de lê-los…

          Curtido por 1 pessoa

  1. Muito Lindo! Ao lê -lo meu coração deixou cair uma lágrima!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Imagino como não choraria Luzia…e, Maria e Ana, enfim, todas iguais as você portadoras de vida….sigamos com nossas práticas prof- éticas e po- eticas…

      Curtir

  2. Que poema comovente, quem assistiu e assiste de perto esta catástrofe e o descaso dos responsáveis entende, com dor, cada palavra declamada!

    Curtir

  3. Correção: no lugar de esta catástrofe, leia-se este desastre rsrs

    Curtido por 1 pessoa

    1. É amigo poeta… infelizmente, desastre ou catástrofe, não muda muita coisa. O certo é que foi uma tragédia, que pelo visto, não terão seus responsáveis devidamente ‘responsabilizados’… obrigado por sua leitura atenta e comentário pertinente. Confesso-lhe que meus ensaios poe-líticos não são os mais lidos, mas, em geral quem os leem, são, quase sempre perspicazes iguais a você para entender que na verdade faço uma espécie de denúncia prof- ética com meus ensaios po-éticos. Paz e Bem!

      Curtido por 1 pessoa

  4. Belíssimo poema. Dilacerante como se espera de um tema desses.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Quanta honra um comentário destes feito por um biólogo, Daniel. Exatamente de quem está, e, todos deveriam estar em defesa da vida….

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close