A INSÔNIA DO GIGANTE (BRASILEIRO)…

Há 36 anos ouço a expressão: ‘o gigante acordou’, referindo-se à mobilização do povo brasileiroDiretas já… ‘Cara-pintadas’… ‘Movimentos de 2013’…bate- panelas de 2015-16’… Parece-me que esse gigante’ vive numa eterna insônia… E esta, não se restringe aos quase 200 anos de independência…

 

Nos idos da década de oitenta,

Na inocência da pré-adolescência,

Menino sonhador de Barbacena,

Numa TV sem cores, pequena,

Na voz forte de Cid Moreira

Assisti o anúncio das Diretas Já’…

 

Na escola e reuniões da Igreja,    

Nas aulas e cantos de ‘assim seja”,

A população cansada de tanta peleja,

Como uma flor que pela manhã viceja,

Via a mudança com tanta certeza,

Nos comícios das ‘Diretas Já’…

 

Nos programas de TV e das rádios,

Nos bares, nas ruas, nos estádios,

Nas músicas, nos shows de rock,

Nas revistas e em todos os jornais,

O que se via e ouvia, em várias vozes,

Era que finalmente, o ‘gigante acordara’…

 

Já no início dos anos noventa,

Nos primeiros anos da adolescência,

Cid Moreira com a voz da experiência,

Anunciava sério os ‘cara-pintadas’;

O gigante acordado’ a massa revoltada,

Gritava ‘fora caçador de marajás’…

 

Nas mudanças de moedas e de planos,

A população após tantos desenganos,

Sentiu na saída do presidente alagoano,

Que o gigante despertara’ do sono;

A partir de então, não haveria mais engano,

Bastaria eleger um ‘sociólogo tucano’…

 

No êxtase da estabilidade do ‘plano real’,

O gigante ligado’ ao seu ‘cordão umbilical’

Deitou em seu ‘berço esplêndido’, sem igual;

Satisfeito com mais duas copas no futebol,

Alçou vôo para a estrela de ares celestial,

Crente que havia alcançado o mundo ideal…

 

Nas decepções recorrentes com a seleção,

Chegou a abrir os olhos, mas sem reação;

Assistiu a compra de votos para a reeleição,

Todo o espetáculo midiático do mensalão,

Na disseminação apartidária da corrupção,

Até as malas com bilhões do ‘petrolão’…

 

Nos últimos anos a crise que o país enfrenta,

Com a seleção ‘estacionada’ no penta,

A voz de Bonner, em especial, para a‘renca’

Chegou a anunciar de maneira esplêndida,

Que o gigante, ou seja, a população sedenta

Despertara dainsôniasua maior doença…

 

Hoje, já na casa dos ‘enta’, não creio mais

Nas vozes de TVs, rádios, revistas e jornais;

Os lapsos na insônia do gigante’, são sazonais;

Barulho de panelas nas varandas dos maiorais,

Provocado por ‘movimentos’ meramente virtuais;

Que logo se esvaziam quais ‘patos infláveis’…

 

ESTEVAMATIAZZI

Anúncios

11 comentários

  1. Parabéns, Estevan!
    penso, nas minhas reflexões, que o estado de hipnose e sonambulismo são próximos e semelhantes…dai que a insônia é um estado desperto, sem sono e sem sonho (ou ilusão).
    Em mim seu poema repercutiu assim: “A hipnose do gigante.” ( brasileiro)

    Curtido por 1 pessoa

    • É isto meu amigo…sua interpretação complementa o que tentei descrever poeticamente… hipnose. alucinação, ópio, insônia, sonambulismo, enfim… que honra sua visita, leitura e comentário…

      Curtir

  2. Nosso país, que amo! Com toda sua beleza, riqueza, pobreza, diversidade…espoliado há anos por inescrupulosos de todos os lugares. Espero que um dia todos nós possamos realmente acordar e fazer a nossa parte, o que em muito já ajudará nossa nação.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s