AS LUZES DA CAVERNA E AS SOMBRAS DA COPA…

Lendo trechos da entrevista dos meninos resgatados na caverna da Tailândia e tendo assistido alguns jogos da Copa da FIFA, vieram à minha mente ‘cenas do Mito da Caverna’ de Platão…

Nas paredes das cavernas…

… Contemporâneas…

No brilho intenso das luzernas…

… De câmeras…

Projetam-se imagens hodiernas…

… Simultâneas…

Das lentes para as telas modernas…

… Momentâneas…

Coloridas e belas, violentas badernas…

… Miscelâneas…

Das chuteiras, dos pés, das pernas…

… Instantâneas…

Alegria, vitórias, choro, derrotas: alternas…

… Espontâneas…

Dramáticas histórias de vidas subalternas…

… Subterrâneas…

Salvas pelas preces, por mãos fraternas…

… Idôneas…

Neste planeta de injustiças sempiternas…

… Errôneas…

 As atitudes egoístas parecem eternas…

… Subitâneas…

As sombras projetadas das luzes externas…

… Extemporâneas…

 Revelam características sempre exógenas…

… Sucedâneas…

 Cujas conseqüências de doenças internas…

… Inumanas…

Transformam luzes em sombras, trevas…

… Platônicas…

Globalizadas imagens nem sempre ternas…

… Dicotômicas…

Estevam Matiazzi

A partir de hoje adoto nas minhas publicações os sobrenomes Estevam (da família de meu pai) e Matiazzi (da família de minha mãe).

Anúncios

14 comentários em “AS LUZES DA CAVERNA E AS SOMBRAS DA COPA…

  1. Correntes dos pés à alma…

    Curtido por 2 pessoas

    1. …Bem assim Cris… e o que é mais costumeiro as sombras das cavernas contemporâneas são ainda mais ‘iluminadas’ que à época de Platão. Abraços. Obrigado por sua presença crítica e poética.

      Curtido por 2 pessoas

  2. Adorei! Nos tiraram de nossa caverna e nos uniram em preces, ao menos. Abraços 🙂

    Curtido por 2 pessoas

    1. Mais ou menos isto que pensei…os meninos na caverna trouxeram um pouco de luz às sombras da copa…Obrigado G. Abraços

      Curtido por 1 pessoa

  3. Suas palavras, como de costume, tocam fundo na alma. Belíssimas palavras.
    Sempre me pergunto quando teremos a consciência plena dessa caverna.
    Abraço fraterno.

    Curtido por 2 pessoas

    1. Obrigado meu caro Gabriel…pelo menos, aqui no Brasil, mas não vejo muitos lugares no mundo diferentes, esta consciência está distante…abraço fraterno.

      Curtido por 1 pessoa

  4. Precisamos estar atentos às nossas cavernas,. E às cavernas alheias. É mais difícil focar nelas que nas copas da vida……….

    Curtido por 1 pessoa

    1. Obrigado por sua presença sempre ativa e a complementar meus ensaios po-éticos Esmênia… abraços. Volte sempre….

      Curtir

  5. Que bom! Parabéns. A alegoria da caverna é muito boa, seu texto também.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Valeu Luan…vindo de um apreciador das letras fico lisonjeado. Fraterno abraço.

      Curtido por 1 pessoa

  6. Muitíssimo apropriado! E quantas são as vezes que nos enganamos com as sombras do que pensamos ver. Foi o que veio à minha mente nesta primeira leitura. O mito da caverna, ótima referência! Gostei da homenagem aos sobrenomes de família.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Obrigado Geraldo, tanto pelo comentário com conteúdo em relação ao poema e pelo retorno quanto ao ‘batismo’ como ensaísta de ‘poeta/escritor’. Fraterno abraço.

      Curtido por 1 pessoa

  7. Que linda poesia 🙂

    Curtido por 1 pessoa

    1. Que bacana um comentário seu por aqui… muito obrigado. Volte sempre.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close