MESES DO ANO (SONETO I – JANEIRO)

Jano, deus dos começos e princípios:

Teu nome origina o mês de janeiro,

Desde o reinado de Numa Pompílio,

Por guiar o ano qual timoneiro…

Com uma face olhas para o futuro,

Com a outra olhas para o passado…

Abres as portas para o nascituro,

Fecha as portas do tempo cessado…

Sua existência pressupõe mudança,

Sabedoria para recomeçar nova vida,

Olhar curioso, destemido de criança

Que sem saber ao horizonte convida…

Ó janeiro, és kronos, tempo de abertura;

Para a vida é kairós, essencial ruptura…

 

5 comentários

  1. Lindo poema, esperarei ansioso pelos outra. Gostei especialmente do trecho “Com uma face olhas para o futuro, Com a outra olhas para o passado…”, que de certa forma é uma síntese de tudo – passado, presente e futuro. Ah! Gostei foi de tudo, muito criativo.

    Curtir

    • Obrigado pelo comentário tão detalhado… espero publicar um soneto para cada mês na primeira semana do respectivo mês… janeiro não consegui e foi só o primeiro… kkkk, mas, o importante é que saiu…mais uma vez obrigado.

      Curtido por 1 pessoa

  2. Obrigado pelo comentário…espero ter inspiração para escrever sobre os outros 11 meses…a ideia é que cada soneto de cada mês seja sempre o primeiro do respectivo mês. Janeiro, o primeiro não deu…kkk, mas, saiu em tempo. Mais uma vez obrigado.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s