BEAGÁ DE MINAS

Republico este poema, com novo título em preparação aos 122 anos da Capital de Minas… Belo Horizonte.…  ou carinhosamente, Beagá… 

 

O insinuante contorno das Serras

De Contagem, da Piedade e do Curral,

Além do entorno do Vale do Rio Paraopeba

Abrigavam de D’el Rey um simples arraial…

Foi no cenário bucólico destas terras,

Que Aarão Reis projetou a nova Capital!

 

Primeira cidade brasileira moderna planejada

Suas insinuantes avenidas em diagonal,

Seus quarteirões de dimensões regulares,

Alternavam uma paisagem urbana e natural…

Foi nessa beleza onírica, por Deus, adornada,

Que foi erguida para Minas, a nova Capital!

 

A extensa e inusitada Avenida 17 de dezembro,

Com suas linhas e curvas, seu traçado insinuante,

Suas subidas e descidas íngremes, irregulares,

Não puderam conter o progresso predominante…

Expandiu-se rápida, incontrolável, com o tempo

Transformou-se, na Contorno, de Belo Horizonte!

 

O verde dos parques substituído por arranha-céus,

Bem como as Praças com seu tradicional aconchego,

Por fábricas, muitos carros e mais ainda, celulares;

A pacata capital aos poucos perdeu seu sossego…

A mudança, porém, não a transformou num escarcéu,

Belo Horizonte, sempre bela, preserva seu superego!

 

Nas belezas naturais e culturais da Pampulha,

Os pássaros, o encanto das garças com seu bando,

Até as suas, nem sempre bem cuidadas águas,

É, em meio à vida da cidade, um pedaço do campo…

Os painéis de Portinari, de Niemeyer a arquitetura,

A arte de Burle Marx e Ceschiatti, tudo é um encanto!

 

No mais belo horizonte das Minas Gerais,

Sua gente clama por mais justiça e dignidade,

Sua beleza e fama não escondem suas mazelas…

No horizonte de suas lutas por mais liberdade,

Que a esperança floresça e não morra jamais,

E nos anos vindouros, Beagá tenha mais igualdade!

ESTEVAM MATIAZZI- DEZEMBRO 2019

 

 

8 comentários

  1. Interessante como seus poemas são canônicos. Seria coisa de mineiro árcade? Seria influência da poesia sacra, religiosa? As rimas, o ritmo, o tom laudatório … tudo remete a uma lírica dos anos de 1700. DNA cultural, talvez. Interessante. Abraço.

    Curtido por 1 pessoa

    • Às vezes me vejo um pouco ousado demais… Escrever numa terra de tantos escritores renomados… E, talvez, mais ainda por te leitores/as tão cultos/as iguais a você. Muito obrigado por ler e deixar sua impressão de maneria tão motivadora… Mas, com certeza, os dez anos de vida religiosa franciscana, morando em Conventos e Seminários com bibliotecas riquíssimas e professores de literatura de excelência são alicerces nesta minha ousadia. Abraço.

      Curtido por 1 pessoa

  2. Beagá; nossa capital mineira
    O mais Belo Horizonte, entre as montanhas; mineira.
    Lugar de gente simples e hospitaleira.
    Surge o Sol nascente, com seu fugor incandescente.
    Nas madrugadas levanta se Beagá
    Brilha à estrela D’alva majestosa, onipotente.
    És à mais bela capital dentre todos as capitais brasileiras!…
    Parabéns Mestre Estevam Matiazzi um abraço fraterno do Poeta Carvoeiro. #AmoBeagá.❤

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s