O CAFÉ DE MINAS

Minas Gerais, do trem, do minerês, da cachaça, da fé, do uai, também é do café… Que vem a Minas e saboreia um xícara de café coado na hora leva a alma impregnada de sabor e saber...

Em Minas, café é encontro

Entre aroma e sabor

Entre saber e literatura

Entre quem ama e o amor

E quem o amor procura

E encontra o café: no ponto!

 

Em Minas café é encontro

Entre a tela e o pintor

Entre a arte e a leitura

Entre o livro e seu leitor

E de quem cultua a cultura

E conta, do café, um conto!

 

Em Minas, café é encontro

Entre a alegria e o humor

Entre o sagrado e o profano

Entre a notícia e o rumor

E de quem costura o pano

E no coador tem café pronto!

 

Em Minas, café é encontro

Entre a terra e o cafeicultor

Entre o bule e o fogão

Entre a lenha e o lenhador

E de quem utiliza o pilão

E prepara o café, a gosto!

 

Em Minas, café é encontro

Entre a capital e o interior

Entre o norte e o sul de Minas

Entre o caipira e o doutor

E quem não resiste as cafeínas

E o sorriso mantém vivo no rosto! 

Em Minas, café é encontro

Entre o sonho e o sonhador

Entre o ritmo e a dança

Entre a doçura e o amargor

E de quem  igual criança

E ca-fé está sempre disposto!

 

Em Minas, café é encontro

Entre o músico e o compositor

Entre o anfitrião e a visita

Entre a música e o cantor

E de quem jamais hesita

Em manter o café quente no fogo!

 

 ESTEVAM MATIAZZI- 28 AGOSTO DE 2020

23 comentários

  1. A poesia fala suave! Traz lembraças, ascessa memórias! Alegra, aflora sentimentos! As coisas do cotidiano, da vida da gente trás contentamento! Que bom! Que bonito! Que importante essa maneira de comunicar. Percebo que vc saiu da roça, mas, a roça ñ saiu de vc.

    Curtido por 1 pessoa

  2. e para completar – pode acreditar – estou com uma xícara de Sul de Minas ao lado…que maravilha! manhã completa e feliz. e o dia aqui, parece inverno, o que faz do café ser mais delicioso. confesso, Estevam: não vivo sem café. sabe, quando já estava no quarto do hospital, depois da cirurgia, a primeira pergunta que fiz não foi sobre como estava, foi: posso tomar café? teu poema é um café maravilhoso, daqueles que guardo e repito todo os dias. um grande abraço, meu amigo.

    Curtido por 1 pessoa

    • Talvez já tivesses lido, mas, como citou o café de Minas, resolvi encaminhar novamente… Que bom ter partilhado nesta manha fria aí e chuvosa por aqui um café com sabor de encontro entre Minas e o Sul. Ótimo domingo Fernando aquecido por um bom café.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s